Dra. Nara Brito Ginecologista e Obstetra CRM-RO 3708 RQE 1428

GINECOLOGIA GERAL

Consultas e Exames Ginecológicos

As visitas periódicas ao consultório ginecológico são fundamentais e devem ser iniciadas na pré-adolescência ou logo após a primeira menstruação.

Além da consulta regular, as mulheres sexualmente ativas devem fazer alguns exames preventivos como:

  • Exame Pélvico e das Mamas – o exame consiste na visualização do colo do útero, com toque e apalpação dos órgãos reprodutivos e dos seios para verificar a presença de corrimentos anormais e infecções ou doenças na região do colo do útero, de nódulos e outras irregularidades nos ovários, trompas e nas mamas.
  • Mamografia – o exame consiste na investigação radiológica das mamas para detectar microcalcificações e outros sinais do câncer de mama.
  • Papanicolau – e exame é realizado para detectar o câncer de colo de útero em estágio precoce ou anormalidades nas células que podem ou não estar associadas ao desenvolvimento deste tipo de tumor.
  • Colposcopia – é um exame para avaliar a vagina e o colo do útero, por via de um instrumento que amplia e ilumina estas estruturas (como um microscópio). Objetivo de diagnosticar lesões, tumores e outros alterações!

Cirurgia Ginecológica

Em alguns casos onde são identificadas doenças no sistema reprodutor feminino, as cirurgias ginecológicas são bastante recomendadas. E embora o assunto gere muitas dúvidas e inseguranças, dependendo do caso, é possível realizar procedimentos minimamente invasivos.

Algumas das cirurgias ginecológicas mais comuns:

Histerectomia total: cirurgia que retira totalmente o corpo e colo do útero. É utilizada no tratamento do de miomas grandes e múltiplos, sangramentos sem causa aparente e alguns tipos de câncer.

  • Traquelectomia: a retirada de parte do colo do útero. Geralmente utilizada para diagnosticar e tratar lesões do colo do útero, malignas ou não.
  • Ooforectomia: a retirada dos ovários.
  • Salpingectomia: a retirada das trompas.

 

Lembrando que cada procedimento tem suas particularidades, e apenas o médico que acompanha o caso pode definir como parte do tratamento a intervenção cirúrgica. Converse sempre com o médico antes de marcar a cirurgia e esclareça suas dúvidas, para você ter a certeza e segurança de como ocorrerá cada procedimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?