A radiofrequência não ablativa genital tem como objetivo promover o aquecimento da derme, camada intermediária da pele, para estimular a produção de colágeno e, consequentemente, favorecer o rejuvenescimento da vagina e da vulva (melhorando a elasticidade e a lubrificação). Essa técnica é superindicada em casos de flacidez dos grandes lábios, aumento de pequenos lábios, atrofia vaginal, dores durante a relação sexual, incontinência urinária e diminuição da lubrificação.
Conização
Biópsias
Ninfoplastias
Retirada de pólipos
Exérese de verrugas (condiloma)
CAF (cirurgia de alta frequência)
Bartolinectomias